23 maio 2016

Nota

Por: Janaina Paschoal

Ao abrigar, em seu Ministério, pessoas tão envolvidas nas investigações da Operação Lavajato, o Presidente em exercício coloca em risco o necessário processo de depuração em curso no Brasil. É preciso que ele afaste essas pessoas, pois o povo brasileiro não aguenta mais tanta decepção. O Presidente em exercício também deveria rever o fato de ter escolhido uma pessoa investigada por crimes graves, para ser o líder do governo na Câmara. Vivemos um momento delicado, além da qualidade técnica, um verdadeiro líder precisa ter sensibilidade.

Deixe um Comentário