18 maio 2017

Carmem Lúcia deve assumir caso Temer seja afastado, diz Janaína Paschoal

Por: JC Online

Janaína Paschoal ganhou notoridade por ser coautora do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff

 

A jurista concedeu entrevista à Rádio Jornal na noite dessa quarta-feira (17)
A jurista concedeu entrevista à Rádio Jornal na noite dessa quarta-feira (17)
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

 

A jurista Janaína Paschoal falou em entrevista na noite desta quarta-feira (17) que a melhor pessoa para fazer a transição política no caso de impeachment do presidente Michel Temer (PMDB) é a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmem Lúcia 응징자 다운로드. Janaína ganhou notoriedade em 2016 por ser coautora do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Em conversa com a Rádio Jornal, Janaína também comentou que considera grave as notícias que vieram à tona envolvendo os  nomes do presidente Temer e do senador e presidente do PSDB, Aécio Neves minecraft 다운로드. Para a advogada, caso os áudios venham à tona e o conteúdo das delações sejam mesmo confirmados, Temer e Aécio não podem continuar nos cargos. Ainda na noite desta quarta, deputados da oposição protocolaram um pedido de impeachment de Michel Temer original iron.

Janaína também considera que, na hipótese de confirmação, a melhor maneira de se fazer a transição na Presidência da República seria através do STF: “O MPF (Ministério Público Federal) deve denunciar ao Supremo, o STF recebe a denúncia e afasta imediatamente o presidente” 헤드윅 다운로드.

Gravações:Em texto publicado na noite desta quarta-feira (17) no site do jornal O Globo, o colunista Lauro Jardim informou que Joesley Batista, dono da JBS, teria gravado uma conversa com Michel Temer, onde o presidente o autoriza a comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha 삼성 키패드 다운로드. O senador Aécio Neves (PSDB) também teria sido gravado pedindo R$ 2 milhões ao empresário. Minutos depois, a oposição protocolou um pedido de impeachment na Câmara Duffy download.

Segundo Jardim, na gravação Temer indica o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB) para resolver um assunto da J&F, uma holding que controla a JBS New West Organic4 2. Depois disso, o deputado foi filmado recebendo R$ 500 mil encaminhados por Joesley. O empresário diz ao presidente que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada na prisão para que ambos se mantenham em silêncio e ele responde: “tem que manter isso, viu?” 팟 플레이어 다운로드.

Além destas revelações, o dono da JBS contou que repassou R$ 5 milhões para Cunha depois que ele foi preso, um montante relativo a um saldo de propina que o peemedebista tinha com ele 윈도우 불법 다운로드. O empresário disse que ainda devia R$ 20 milhões pela tramitação de lei sobre desoneração tributária do setor de frango, conforme Jardim.

 

Fonte: JC

Deixe um Comentário